Pages

domingo, 18 de abril de 2010

O que acontece quando QUEM você é MUDA, e o QUE você é NÂO?

Existe uma diferença enorme entre o “QUEM SOU” e o “QUE SOU”, partindo do pressuposto que, QUEM SOU são nossas ações exteriores e aparência, aquilo que os outros podem ver, e o QUE SOU é o nosso verdadeiro EU, o caráter, as motivações interiores.

A Bíblia é clara quando nos diz que, Deus não atenta para o exterior e sim para o coração, isto é, para Ele não importa QUEM SOU e sim O QUE SOU. Pode parecer complicado, mas pessoas boas não fazem coisas boas sempre, exemplos disso são o patriarca Abraão – conhecido como o Pai da fé – que traiu sua esposa com a empregada, teve um filho com ela e depois mandou-os embora no meio do deserto; e o Rei Davi – conhecido como um homem segundo o coração de Deus – que adulterou com uma mulher e depois mandou matar o marido dela. E o contrário disso também é verdadeiro, pessoas más podem fazer coisas boas.

O Apostolo Paulo diz em sua carta aos cristãos da Galácia: “Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a incircuncisão, mas o ser uma nova criatura.” – Gálatas 6:15 - Ele aqui entra no cerne da questão: O que acontece quando QUEM você é MUDA, e o QUE você é NÂO?

A preocupação dos Gálatas era se os gentios que abraçavam a doutrina de Cristo deveriam ou não circuncidar-se, isto é, serem marcados na carne, na aparência, para determinar QUEM SOU, pois todos os homens circuncidados eram tidos como Filho de Abraão. E Paulo com sabedoria divina adverte a igreja, mostrando que as mudanças exteriores não têm valor algum e sim a transformação interior.

Quando Deus tirou os Israelitas escravizados do Egito, pediu a Moisés que circuncidasse a todos. O livro de Hebreus declara que eles também foram batizados na nuvem e no mar, para nós cristãos, isso tem um grande impacto espiritual quando visto pela fé. Deus estava ai mudando a condição do povo e dando a eles uma nova identidade, Deus estava mudando o QUEM SOU. Porém as mudanças exteriores, não trouxeram mudanças significativas no interior dos israelitas o que os impediu de entrarem na terra prometida, e apenas em Josué e Calebe houve um espírito diferente – dos seiscentos mil homens, sem contar mulheres e crianças que saíram do Egito, rumo a Canaã, apenas os dois, herdaram a promessa.

A nossa sociedade é conduzida pela aparência, todos os dias criam-se novas tendências da moda, uma nova dieta, uma nova cirurgia que promete manter-nos jovens, propagandas publicitárias pregam que ter determinado produto muda QUEM SOU me tornando agradável e aceito, mas estar na moda ou 20 quilos mais magro não determina uma mudança naquilo QUE SOU.

Infelizmente a igreja se amoldou a esse sistema do anti-reino e virou status social dizer que é cristão e que frequentamos uma igreja evangélica famosa, mas volto à questão: O que acontece quando QUEM você é MUDA, e o QUE você é NÂO?

Dias atrás jogadores de um time de futebol e que declaram serem cristãos evangélicos recusaram-se a visitar crianças de um orfanato. O motivo: o orfanato é administrado por uma instituição que professa a fé Espírita (veja aqui).

O que a mudança de religião, do QUEM SOU, trouxe de mudança no QUE SOU, se assim como na parábola do Bom Samaritano, os religiosos que deveriam demonstrar amor, compaixão e misericórdia, mostram atitudes dissonantes com a pregação que realizam?

Essa semana fomos surpreendidos pelo caso de uma famosa cantora cristã que declarou ser lésbica, e a do missionário famoso que confessou usar de falso testemunhos por 10 anos.

O que essa mudança do QUEM SOU vai acarretar para ambos?
O que essa mudança altera a forma com que Deus os vê?

Pelos frutos seremos conhecidos e não pelas folhas, Jesus foi enfático. As folhas embelezam as árvores e a paisagem na primavera, no outono e inverno a imagem não é tão agradável, porém só podemos determinar a espécie dessa árvore pelo fruto que ela produz.

Ecoa hoje a pregação ousada de João Batista às multidões e a lição amorosa de Jesus a Nicodemos:

Dizia João: raça de víboras quem vos induziu a fugir da ira vindoura? Produzi frutos dignos de arrependimento e não comeceis a dizer entre vós mesmos: Temos por pai a Abraão; porque eu vos afirmo que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão – Lucas 3:7-8.

Disse Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus (...) quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. O que é nascido da carne e carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo – João 3: 3 – 7.


Pense nisso!

3 comentários:

  1. tudo hoje em dia parece tao artificial...as pessoas nao querem saber de deixar bonito o coração...mas sim a pele..o corpo...e tudo mais...Deus enxerga nosso coração e isso é o que importa!!
    te amo davi!! amigo kerido..seus posts sao inteligentes e verdadeiros!
    god blss

    ResponderExcluir
  2. Verdade em palavras... é o que você demonstrou!
    É uma pena que o mundo esteja tão iluido por aparência, e mais ainda por atitudes que quase sempre remetem ao sensaciolnalismo e fama. O mundo conteporâneo caminha cada vez mais para o lúdico, imagem é tudo e conteúdo nada significa. Valeu pela iniciativa adorei o tema. Parabéns!!! Fica bem irmão, um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo Amaral Gurgel18 de abril de 2010 12:51

    Muito interessante e verdadeiro seu texto amigo, o que vale nossa aparência física estar linda, linda aos olhos desse mundo se por dentro está podre, há muitos rostos lindos por aí com o coração duro feito rocha, a verdadeira beleza vem de dentro pra fora, um corãção bom, alegre, aformoseia o rosto, estar e ser bonito por dentro reflete por fora... Abraçoss David.

    ResponderExcluir

Concorde, argumente, discorde. Expressar a opinião, está bem longe de ataques pessoais a quem você não conhece. Seja educado e seu comentário será ativado.