Pages

domingo, 4 de outubro de 2009

PRINCIPIO DA SUBSTITUIÇÃO







Vemos durante toda a Bíblia, o que vou chamar de principio de substituição, ele é uma forma de Deus manifestar o seu amor pelo povo que criou, demonstra que Deus não desiste do homem e que cogita meios para salvar o seus.

A imagem que fizeram da relação PECADO - HOMEM - DEUS é assustadora, colocando Deus como um carrasco pronto a destruir aqueles que o desobedecem, mas não é isso que vejo nas páginas sagradas. Vejo sim, um Deus misericordioso, encontrando meios para desfazer a bagunça feita por seus filhos, assim como os pais, arrumam a bagunça dos seus filhos, após permitirem que eles sejam apenas crianças.

Vejo em Gênesis, quando na viração do dia, Deus vai ao Éden visitar a Adão e Eva como sempre fazia, e Deus, não encontrando o casal, chama por eles, como na brincadeira de esconde-esconde: Onde estão vocês? Podem sair, vocês venceram. Apesar de já saber o que tinha acontecido, Deus em nenhum momento demonstra raiva ou ira contra o homem, não libera raios e trovões, não brada com voz de trombetas, para demonstrar que é que manda.

A atitude de Adão e Eva de esconderem-se também é típica de uma criança que sabe que fez algo de errado.

E onde está a morte, conseqüência da desobediência?
Adão e Eva deveriam ter morrido logo depois de engolir o “fruto” assim como um veneno instantâneo, mas não é o que acontece.

Deus tem uma longa conversa com eles, os dá uma punição, não a que lhes era devida, como um pai que quer bem ao filho mesmo sabendo que errou e precisa de correção. Deus então utiliza o principio da substituição: mata um animal, derrama sangue inocente, e com a pele deste, cobre seus filhos, e assim, pode continuar o seu relacionamento de amor com eles.

Vejo claramente a imagem de um pai que após corrigir seu filho e deixá-lo por um instante pensando, volta ao quarto abraça e beija esse filho, e diz: Nada do que você faça, vai me fazer deixar de amá-lo.

E isso acontece durante toda a escritura: No retorno de Moisés ao Egito, quando o vingador o encontra para cobrar o sangue do egípcio assassinado, o sangue substituto, foi o do filho de Moisés, circuncidado pela esposa; Na preparação do Êxodo, quando anjo da morte passaria pelo Egito, um cordeiro foi morto em substituição dos primogênitos de Israel; Nos sacrifícios oferecidos pelos pecados do povo, após a instituição do sacerdócio.

Deus sempre encontrou meios de cobrir o pecado do seu povo, buscando aperfeiçoar-nos em nosso relacionamento com ele, mostrando-nos o quanto somos amados, até que na plenitude dos tempos, nos enviou o substituto mor, aquele que seria o redentor, nosso Goel (parente remidor) e que oferecendo se a si mesmo, uma única vez, não somente cobriria nossos pecados, como também pagaria o castigo imposto por ele e nos justificaria, declarando ao céu e ao inferno que nós NUNCA COMETEMOS PECADO ALGUM, mantendo assim nosso relacionamento com Deus intacto.

Isso é o que as escrituras chamam de: propiciação, expiação, justificação e reconciliação, o processo de salvação do homem por meio da substituição.

As escrituras dizem que Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e que foi morto antes da fundação do mundo.

Deus reserva a sua ira, para seus adversários, mas para seus filhos, sempre provê um escape, um substituto, porque não quer perdê-los jamais.

Vejo o grande amor de Deus em tudo isso, que mesmo tendo a presciência de que toda essa bagunça aconteceria, permitiu, para manifestar-nos o seu amor, dizendo: EU JÁ HAVIA PROVIDO O SUBSTITUTO, UMA SOLUÇÃO, CONFIE EM MIM.

Pense nisso e Deus abençoe.
David Santos

Veja o video e entenda melhor o Principio de Substituição


video

0 comentários:

Postar um comentário

Concorde, argumente, discorde. Expressar a opinião, está bem longe de ataques pessoais a quem você não conhece. Seja educado e seu comentário será ativado.